Vizelenses amealharam ponto num duelo emocionante

Vizelenses amealharam ponto num duelo emocionante

Naquele que foi o jogo grande da jornada, FC Vizela e Merelinense dividiram os pontos, fruto de uma igualdade a duas bolas no Estádio João Soares Vieira.

É certo que nenhuma das equipas venceu, porém ganhou o espetáculo, recheado de emoção, bem como o público que acorreu em grande número àquele recinto.

O duelo prometia e o primeiro quarto de hora revelou dois opositores muito bem organizados, sem nunca esconderem o desejo de chegar à baliza com perigo.

Aos 22’, Diogo Vila saiu bastante combalido após um choque com Carlos Fortes e teve mesmo de abandonar as quatro linhas, sendo transportado posteriormente a uma unidade hospitalar.

Pouco depois, aos 24’, o FC Vizela criou o seu primeiro momento de perigo através de Carlos Fortes. Descaído sobre o lado direito, o possante avançado rematou por cima.

Praticamente em cima da meia hora, a formação comandada por Carlos Cunha ficou perto do golo em dois momentos distintos. Primeiro, num canto, o cabeceamento de Nera saiu ao lado. Depois, o mesmo Nera esteve na origem de uma excelente jogada na qual João Oliveira acertou no poste.

Começava a adiar-se o golo para o FC Vizela e, do outro lado, Pedro Albergaria aparecia no sítio certo a evitar os festejos de Pedro Pereira com uma magnífica intervenção, aos 34’.

O encontro caminhava para o intervalo e cenário de ausência de golos parecia provável, porém, no seguimento de um canto, o esférico ressaltou para Rodrigo Borges e este fez o 1-0.

Resultado com que as equipas foram para o descanso, injusto, diga-se, atendendo a que o FC Vizela criou maior perigo que o adversário na etapa inicial.

No recomeço, a formação azul e branca entrou muito bem e deixou bem vincada em campo a razão pela qual se assume como candidata à subida. Depois de dois livres perigosos, executados por João Cunha e Zé Valente, este último voltaria a deixar a sua marca aos 55’ de jogo.

Foi uma belíssima jogada do FC Vizela. Mércio fez o passe para o flanco esquerdo, onde estava Felipe Augusto, e o extremo assistiu o “camisola 11” para um desvio certeiro de cabeça.

A equipa da casa respondeu ao golo sofrido com três situações ameaçadoras. Aos 62’, Agdon atirou ao lado, aos 67’, João Cunha foi providencial em cima da linha a tirar o golo a Hélder Sousa e, aos 68’, Rodrigo Borges, após canto, cabeceou a rasar o poste.

O FC Vizela, já com João Paredes e Panin em campo, voltou a partir avassalador para o ataque e essa atitude rendeu a reviravolta aos 72’. João Paredes avançou pelo corredor direito e assistiu Carlos Fortes na perfeição para um golo que colocou os muitos adeptos vizelenses em delírio.

Este golo abalou o Merelinense que, por pouco, não sofreu o terceiro. Aos 77’, João Oliveira viu o seu remate novamente devolvido pelo poste, numa grande jogada que envolveu João Paredes, Carlos Fortes e Zé Valente. Dois minutos antes, Carlos Fortes, em sintonia com João Paredes, viu Rui Rego negar-lhe o golo.

Contudo, na única aproximação do Merelinense à baliza de Pedro Albergaria durante o derradeiro quarto de hora, Agdon apareceu ao segundo poste a desviar com sucesso um livre lateral batido pelo antigo capitão do FC Vizela, Luís Ferraz, e estabeleceu o 2-2.

A emoção cresceu a rodos no Estádio João Soares Vieira e os instantes finais foram eletrizantes com Joni a ter o 3-2 na cabeça no último minuto de jogo. O cruzamento foi de Nera e o médio, à boca da baliza, não conseguiu alcançar o êxito que pretendia.

Embora o empate na casa de um candidato à subida seja positivo, a exibição do FC Vizela ficou a merecer um bocadinho mais, especialmente pelo que foi produzido no segundo tempo.

No próximo domingo, dia 17 de Setembro, pelas 17:00 horas, a turma vizelense receberá outro concorrente pelo topo da classificação, o Vilaverdense.

 

FICHA DE JOGO

Local: Estádio João Soares Vieira (Merelim S. Pedro – Braga)

Árbitro: Rui Silva (AF Vila Real)

Assistentes: Nuno Fraguito e Bruno Pereira

MERELINENSE: Rui Rego; Vasco Cruz (Vítor Hugo, 76’), Rodrigo Borges, Diogo Vila (Vilaça, 22’) e Miguel Fernandes (C); Luís Ferraz, André Perre, Homero (Jorginho, 80’) e Hélder Sousa; Pedro Pereira e Agdon.

Suplentes não utilizados: Pedro Palha, Zé Diogo, Beck e Jaiminho.

Treinador: Bruno Pereira

FC VIZELA: Pedro Albergaria; João Pedro (C), Miguel Oliveira (Panin, 66’), João Cunha e Nera; Evrard, Mércio e João Oliveira; Zé Valente, Carlos Fortes (Joni, 77’) e Felipe Augusto (João Paredes, 66’).

Suplentes não utilizados: Rafa, André Pinto, Dani e Cann.

Treinador: Carlos Cunha

Golos: Rodrigo Borges (42’), Zé Valente (55’), Carlos Fortes (72’) e Agdon (83’).

Cartões Amarelos: Evrard (26’), Agdon (33’), Vasco Cruz (43’), Felipe Augusto (44’), João Oliveira (55’), Pedro Albergaria (83’), Mércio (88’) e Miguel Fernandes (90+2’).