Vizelenses mais fortes superam Covilhã

Vizelenses mais fortes superam Covilhã

O FC Vizela segue em frente na prova rainha do futebol português à boleia de uma exibição muito interessante e de um resultado (2-1) inteiramente justo frente a um conjunto da 2.ª Liga.

Desde cedo se percebeu que a turma de Carlos Cunha se encontrava uns níveis acima do Sporting da Covilhã. Não por demérito do adversário, mas particularmente pela organização e maturidade do futebol praticado pelos vizelenses.

Um ataque endiabrado, sempre municiado por um meio-campo muito empreendedor, que teve uma retaguarda concentrada ao máximo explicam a superioridade demonstrada.

Os instantes iniciais só não trouxeram golos para o FC Vizela porque na baliza serrana esteve um São Bento inspirado, revelando-se um último obstáculo ao vigor ofensivo dos azuis e brancos.

João Paredes foi o primeiro a dar trabalho ao guarda-redes forasteiro, seguindo-se uma tentativa de chapéu por Joni, aos 4’, que saiu ligeiramente por cima da barra.

Pouco depois, aos 9’, Mércio desmarcou João Paredes e este, novamente em excelente posição, travou outro duelo com São Bento que, desta vez, defendeu com os pés.

Completamente instalada no meio-campo do adversário, a equipa vizelense não permitiu que o Sporting da Covilhã pudesse revelar outros argumentos para além da compleição física de vários dos seus jogadores.

O melhor que a turma serrana conseguiu durante o primeiro tempo foi um remate de Adul Seidi, após uma transição rápida de Moses pelo flanco esquerdo.

O encontro conheceu então uma fase mais calma, depois daquele forte ímpeto inicial, mas o FC Vizela continuou a mandar e foi devidamente recompensado aos 36’. Ao quinto pontapé de canto (também aqui um aspeto diferenciador entre vizelenses e serranos), Miguel Oliveira cabeceou para o fundo das redes, fazendo assim o 1-0.

Praticamente em cima do intervalo, um pontapé livre à entrada da área do Sporting da Covilhã levou Zé Valente a procurar fazer o segundo, porém o disparo saiu ligeiramente por cima.

A etapa complementar começou à imagem da primeira metade, ou seja, com o FC Vizela a exercer maior domínio e a produzir situações de perigo.

Logo aos 47’, num livre estudado, João Paredes surgiu ao segundo poste a cabecear às malhas laterais, à segunda tentativa, após mau alívio de Zarabi.

Responderam de imediato os covilhanenses através de Joel Vital, que desviou para fora um livre batido sobre o lado direito do seu ataque.

Os vizelenses continuaram a controlar os acontecimentos até que, aos 77’, o endiabrado Cann, fulgurante pelo corredor esquerdo, cruzou tenso para a entrada de Evrard, no entanto o remate do centrocampista marfinense saiu um pouco ao lado.

Quatro minutos depois, o extremo ganês voltou a estar em evidência, pois esteve na génese do 2-0 concretizado por João Paredes. Grande arrancada de Cann, desta vez pelo lado direito a desmarcar o “camisola 9” do FC Vizela que já leva 4 golos esta época.

O apuramento parecia cada vez mais sólido, contudo, o Sporting da Covilhã ainda reduziu a diferença sobre os 90’ através de um forte disparo de Erivelto, de livre direto.

Vividas com êxito as emoções da Taça de Portugal, o grupo de trabalho liderado por Carlos Cunha volta a apontar baterias para mais um duelo complicado de campeonato.

Em jornada calendarizada para as 15:00 horas do próximo sábado, dia 30 de Setembro, o FC Vizela visita o terreno do S. Martinho.

 

FICHA DE JOGO

Local: Estádio do FC Vizela (Vizela)

Árbitro: Hélder Malheiro (AF Lisboa)

Assistentes: Tiago Rocha e Bruno Jesus

FC VIZELA: Rafa; João Pedro (C), Miguel Oliveira, João Cunha e Nera; Evrard (André Pinto, 84’), Mércio (Dani, 66’) e Joni; Zé Valente (Panin, 78’), João Paredes e Cann.

Suplentes não utilizados: Pedro Albergaria, João Oliveira, Aidara e Carlos Fortes.

Treinador: Carlos Cunha

SC COVILHÃ: Vítor São Bento; Gil Dias, Zarabi, Joel Vital e Paulo Henrique; Djikiné (Hudson, 76’), Diarra e Gilberto (C); Raul Almeida (Fatai, 45’), Adul Seidi (Erivelto, 65’) e Moses.

Suplentes não utilizados: Igor Araújo, Alex Hans, Aires e Makouta.

Treinador: José Augusto

Golos: Miguel Oliveira (36’), João Paredes (81’) e Erivelto (90’).

Cartões Amarelos: João Dias (34’), Diarra (43’), Evrard (53’), Djikiné (56’), Cann (72’), Dani (75’), Gilberto (76’), João Paredes (83’), Fatai (84’) e Joni (89’).

 

RESULTADOS DA 2ª ELIMINATÓRIA

Vilafranquense 1-0 Penafiel

Condeixa 1-3 Nacional da Madeira

Coimbrões 1-3 Famalicão

Vila Real 1-0 UD Oliveirense

Amarante 1-0 Varzim

FC Vizela 2-1 Sporting da Covilhã

Gondomar 0-1 Santa Clara

Mirandela 1-2 Académica de Coimbra

Lusitano de Vildemoinhos 0-1 Académico de Viseu

Moura 1-0 Gil Vicente

Merelinense 3-1 Real de Massamá

Minas de Argozelo 0-4 Cova da Piedade

Sourense 0-0 Leixões (0-2, a. p.)

Sertanense 0-2 União da Madeira

Sacavenense 0-1 Arouca

Águia FC (Vimioso) 2-3 Vasco da Gama (Beja)

Caldas 1-0 Olímpico de Montijo

Pedras Rubras 0-4 Anadia

Idanhense 0-4 S. Martinho

Torcatense 2-0 Lusitano VRSA

Felgueiras 2-1 Pedras Salgadas

Cesarense 3-2 Águias de Moradal

Sporting de Espinho 1-0 Moncarapachense

Sporting Ideal 1-0 Almodôvar

Benfica de Castelo Branco 0-2 União de Leiria

Trofense 0-1 Sintrense

Freamunde 4-2 Maria da Fonte

Guadalupe 2-3 Operário dos Açores

Sanjoanense 3-0 Crato

Canelas 3-0 Resende

Pinhalnovense 4-0 Leiria e Marrazes

Fátima 2-2 Elétrico de Ponte de Sôr (4-2, a. p.)

Casa Pia 5-0 Recreativo de Canaviais

Mortágua 0-2 Torreense

Lusitano de Évora 4-1 Pêro Pinheiro

Oleiros 3-0 Sousense

Gafanha 3-2 Lourinhanense

Olhanense 4-1 Sporting de Lamego

Amora 2-3 Farense

Alta de Lisboa 3-2 Salgueiros

Coruchense 5-2 Mondinense

Esmoriz 0-1 Vilaverdense

AD Oliveirense 2-1 Mafra

Bragança 1-1 Alcains (3-4, g. p.)

Praiense 2-0 Louletano

Marinhense 0-1 Oriental de Lisboa