FC Vizela reforçou liderança em Mirandela

FC Vizela reforçou liderança em Mirandela

A equipa comandada por Carlos Cunha deslocou-se este domingo a Mirandela e conseguiu virar o jogo a seu favor nos instantes finais, depois de notável entrega dos seus jogadores.

Naquele que foi o regresso ao Estádio São Sebastião seis épocas depois, desta vez a história foi bem diferente das últimas memórias guardadas daquele recinto desportivo.

Porém, o caminho até garantir os 3 preciosos pontos estava repleto de dificuldades que, de resto, já eram aguardadas, conforme fez questão de frisar o técnico na antevisão desta partida.

Sabia-se que o FC Vizela iria encontrar um adversário recheado de bons valores, que somente perdeu um jogo para o campeonato em 2017 e que já havia “abatido” o Vilaverdense, um dos maiores rivais diretos na luta pela subida.

Muito bem organizados, os vizelenses rapidamente assumiram a condução do encontro, contudo, o perigoso contra-ataque do Mirandela deixou sempre a defensiva azul e branca em sentido.

Foi desta forma que, aos 13’, Yerson surgiu para o remate e viu João Pedro substituir praticamente Pedro Albergaria, anulando as intenções do jovem colombiano.

Mais tarde, aos 23’, foi Pedro Albergaria a defender o remate de Anderson Zangão, após nova transição rápida dos alvinegros, que envolveu Kelvin e Angola, dois atletas difíceis de travar.

Depois destas duas ameaças por parte do Mirandela, foi a vez de o FC Vizela ficar muito perto de abrir o ativo, sobretudo em duas situações cujo esférico acabaria devolvido pelos ferros.

Aos 27’, André Pinto protagonizou um grande trabalho individual, enquadrou-se vindo da esquerda e acertou em cheio no poste com um remate colocado. Momentos antes, Felipe Augusto, muito bem desmarcado por Cann, ainda penetrou na área, mas acabou desarmado.

Entretanto, aos 32’, contrariedade para Carlos Cunha com a lesão de Dani que obrigou à primeira substituição, entrando para o seu lugar João Oliveira, curiosamente um jogador que ficaria ligado de forma direta ao triunfo dos azuis e brancos. Mas já lá iremos…

Primeiro, destaque para duas excelentes situações no plano ofensivo do FC Vizela. Aos 35’, Carlos Fortes lançou João Oliveira em profundidade e este viu Pedro Fernandes dar o “corpo às balas”.

Pouco depois, aos 38’, mais um magnífico passe de Cann permitiu soberana possibilidade de golo a Carlos Fortes, porém, este rematou com estrondo à interseção da barra com o poste.

Ao intervalo, lamentava-se um bocadinho a falta da “pontinha de sorte” nestes lances, no entanto, ela estava guardada para uma das fases mais cruciais do encontro.

Praticamente a abrir a etapa complementar, o Mirandela adensou a difícil tarefa do FC Vizela ao fazer o 1-0, por intermédio de Yerson. O jovem médio concluiu uma jogada desenvolvida pelo corredor esquerdo com um remate colocadíssimo à entrada da área.

Não duraram muito os festejos dos transmontanos, na medida em que a reação vizelense foi quase imediata. Aos 57’, na sequência de um livre de Cann na direita, João Oliveira beneficiou de um ressalto na área para disparar certeiro, restabelecendo a igualdade no São Sebastião.

Seguiu-se então um período mais intenso, marcado por uma entrega fantástica de parte a parte (o empate não agradava a nenhuma das equipas), apenas interrompido pela lesão do guarda-redes alvinegro Pedro Fernandes, que motivou mesmo a sua substituição.

O Mirandela ainda criou bastante perigo na reta final do desafio. Aos 82’, Angola cabeceou por cima num livre de Anderson Zangão, mas seria Carlos Matos, aos 85’, a protagonizar o maior susto junto da baliza de Pedro Albergaria. O atacante recém-entrado mergulhou para um cabecear rente ao poste uma bola cruzada por Angola.

Até que o FC Vizela, nuns instantes finais de maior cerco junto da área do Mirandela, consumou a reviravolta no marcador para delírio dos muitos adeptos que acompanharam a equipa. João Pedro cruzou para a área e Nuno Corunha desviou involuntariamente para a própria baliza.

Os três pontos, muito suados e valorizados pela prestação do adversário, seguiram então viagem até à cidade termal, onde reside um líder cada vez mais líder, pois a concorrência escorregou nesta jornada 8 do Campeonato de Portugal.

Agora com 20 pontos somados no topo da Série A, mais 4 que o Pedras Salgadas, o FC Vizela irá receber o Mondinense pela segunda vez esta época (a primeira foi para a Taça de Portugal), uma partida agendada para as 15:00 horas do próximo domingo, dia 05 de Novembro.

 

FICHA DE JOGO

Local: Estádio São Sebastião (Mirandela)

Árbitro: António Moreira (AF Vila Real)

Assistentes: Sérgio Correia e Israel Lopes

SC MIRANDELA: Pedro Fernandes (Raphael Aflalo, 67’); Cláudio Tavares, Nuno Corunha, Zaidu Sanussi e Ricardo Mangas; Bruno Magalhães (C), Kelvin Medina e Yerson; Angola, Ivo Braz (Miguel Tavares, 70’) e Anderson Zangão (Carlos Matos, 84’).

Suplentes não utilizados: Zidane Banjaqui, Vítor Pereira, Igor Caetano e José Varela.

Treinador: Rui Borges

FC VIZELA: Pedro Albergaria; João Pedro (C), Miguel Oliveira, João Cunha e Amian; Evrard, Dani (João Oliveira, 32’) e André Pinto; Felipe Augusto, Carlos Fortes (Correia, 58’) e Cann (João Paredes, 58’).

Suplentes não utilizados: Rafa, Weliton, Joni e Panin.

Treinador: Carlos Cunha

Golos: Yerson (50’), João Oliveira (57’) e Nuno Corunha (89’, p. b.).