FC Vizela venceu em Fafe e reforçou ainda mais a liderança

FC Vizela venceu em Fafe e reforçou ainda mais a liderança

Foi uma jornada com triplo sabor agradável. No fecho do primeiro terço de campeonato, o FC Vizela deslocou-se a Fafe e venceu por 1-0, graças a um autogolo de Adílson, ainda numa fase precoce da partida, aos 13’.

Ora, se ganhar em Fafe é sempre muito complicado, os 3 pontos tornam-se ainda mais saborosos quando assumem uma vantagem importante no confronto direto e quando a restante concorrência desliza como foi o caso de Pedras Salgadas e Vilaverdense.

O caminho para a glória final foi duro e sem escapar a boa dose de sofrimento. Porém, os campeões também se fazem assim, sabendo sofrer quando é preciso.

O FC Vizela entrou com tudo na partida. Empolgados pela sua fantástica falange de apoio, que preencheu por completo o seu sector, os azuis e brancos iniciaram o jogo com muita determinação e com enorme vontade em adquirir preciosa vantagem.

Logo aos 5’, os vizelenses dispuseram de um livre perigoso junto à quina da área, mas o remate de Cann saiu contra a barreira.

Seguiu-se a resposta fafense, em contra-ataque conduzido por Nei, com Éder Díez a rematar por cima dentro da pequena área, aos 10’.

Pouco depois, no seguimento de um pontapé de canto, André Pinto cruzou para a área, Amian rececionou o esférico devolvido pela defensiva fafense e, na tentativa de assistir Felipe Augusto, viu Adílson trair o seu guarda-redes, protagonizando assim o tento solitário do desafio.

O Fafe reagiu como seria previsível e ameaçou aos 19’, por Zé Pedro, e aos 29’, novamente pelo experiente avançado espanhol Éder Díez.

Aos 33’, Felipe Augusto procurou alvejar a baliza adversário, mas o disparo saiu na direção do guarda-redes Rui Nibra.

Contudo, muito perto do intervalo, na sequência de um arremesso manual para a área vizelense, Mércio saiu bastante magoado de uma disputa de bola e teve de abandonar as quatro linhas, sendo mesmo transportado para uma unidade hospitalar próxima.

Essa baixa dificultou ainda mais a tarefa do FC Vizela, pois dos três médios com que passou a jogar, nenhum possuía caraterísticas defensivas (Evrard esteve ausente das opções devido ao 5.º amarelo).

Assim, o segundo tempo trouxe maior sofrimento às hostes azuis e brancas, à medida que o Fafe foi reforçando as suas linhas mais avançadas.

Aí destacou-se o desempenho da defensiva do FC Vizela e do eu guarda-redes Pedro Albergaria, protagonista de um punhado de intervenções soberbas.

A primeira delas aconteceu logo aos 52’, negando com arrojo um cabeceamento de Vilmar. A segunda foi protagonizada aos 69’, momento no qual travou um forte disparo de Nené, na recarga a um remate de Nei ao poste.

Já com Panin e Correia em campo, o FC Vizela voltou a criar perigo aos 73’, num cabeceamento de Weliton ao lado, após pontapé de canto.

Mais tarde, aos 82’, os pupilos de Carlos Cunha estiveram outra vez perto de sentenciar a partida, num lance bem trabalhado entre Cann e Correia, com o remate a sobrar para João Oliveira. A bola não saiu nada longe do travessão.

Os instantes finais foram de loucos no Municipal de Fafe. No tudo por tudo dos fafenses, a bola voltou a embater no ferro aos 85’, num remate de Micael Freire, com Ferrinho a falhar a recarga.

Logo a seguir, Pedro Albergaria voltou a ser gigante ao travar o remate de Adílson, em plena área, após cruzamento de um Ferrinho que deu muito trabalho ao capitão João Pedro.

Aos 88’, Cann, superiormente isolado por Joni, esteve na iminência de “matar” de vez com o jogo, mas o remate saiu a rasar o poste.

No final, o triunfo foi muito festejado dentro e fora das quatro linhas e o caso não era para menos, pois o FC Vizela conquistou ali um triunfo que poderá ser importantíssimo para o futuro.

Com 26 pontos somados, o FC Vizela é a 2.ª equipa com mais pontos amealhados nesta edição do Campeonato de Portugal (só ultrapassado pelo histórico Farense) e é uma das 4 equipas que, a nível nacional, continua invicta (as outras são FC Porto, Sporting e Casa Pia).

O próximo domingo, dia 19 de Novembro, marca o regresso da Taça de Portugal com os azuis e brancos a receberem o Vilaverdense para mais um grande duelo.

 

FICHA DE JOGO

Local: Estádio Municipal de Fafe Fafe)

Árbitro: Rui Silva (AF Vila Real)

Assistentes: Nuno Fraguito e Bruno Pereira

AD FAFE: Rui Nibra; Chico, Zé Pedro, Adílson (C) e Ofori; Wanderson (Ferrinho, 21’), Nené e Joãozinho (Micael Freire, 62’); Nei, Éder Díez (Felipe Martins, 62’) e Vilmar.

Suplentes não utilizados: Rui Faria, Ricardo Ferreira, Max e Rodílson.

Treinador: Ivo Castro

FC VIZELA: Pedro Albergaria; João Pedro (C), Weliton, João Cunha e Amian; Mércio (Joni, 44’), André Pinto e João Oliveira; Felipe Augusto (Panin, 58’), Carlos Fortes (Correia, 75’) e Cann.

Suplentes não utilizados: Rafa, João Paredes, Márcio Ferrari e Miguel Oliveira.

Treinador: Carlos Cunha

Golo: Adílson (13’, p. b.).

Cartões Amarelos: Ofori (32’), Mércio (39’), Weliton (80’), Ferrinho (83’), Amian (86’), Adílson (90+2’) e Nené (90+3’).