Mão cheia de argumentos que justificam topo

Mão cheia de argumentos que justificam topo

O FC Vizela recebeu o Torcatense neste último domingo, dia 26 de Novembro, e conquistou o seu 7.º triunfo consecutivo na Série A do Campeonato de Portugal, impondo uma goleada por 5-0.

Ainda com alguns atletas afastados devido a lesão e outros a regressar após longo calvário, Carlos Cunha tem recebido uma excelente resposta por parte de todos os elementos do plantel, sempre que são chamados a ajudar o coletivo.

E isso tem muito a ver com o compromisso, dedicação, entrega e seriedade desde a primeira hora, aos quais se juntam o respeito pelo adversário, como se viu precisamente nesta partida, em que o FC Vizela manteve uma dinâmica positiva e digna de um líder, do primeiro ao último minuto.

À semelhança do resultado, a tarde deste domingo brindou os muitos adeptos com esta mão cheia de argumentos que justificam a condição da turma vizelense, ainda mais sólida no topo.

Precavidos pelo histórico recente do Torcatense, um adversário comodamente instalado em zona tranquila na tabela, que há bem pouco tempo “bateu o pé” ao primodivisionário Marítimo, em jogo da Taça, e que no passado fim-de-semana venceu o difícil S. Martinho, o FC Vizela entrou com a pujança toda na partida e foi premiado por isso mesmo.

Logo aos 2’, no seguimento de um ataque conduzido por João Paredes, este assistiu o jovem Aziz que, após tabelinha com André Pinto, enquadrou-se para o remate triunfal, abrindo desta forma o marcador para os azuis e brancos.

Apesar da vantagem madrugadora, o FC Vizela não desarmou e rapidamente elevou a contagem através de Joni, aos 8’, numa superior conversão de uma grande penalidade que castigou derrube de Fábio sobre Correia na área, quando este se preparava para o remate.

Sempre bem municiada por um meio-campo empreendedor e dinâmico, a linha ofensiva composta por João Paredes, Correia e Aziz colocou a defensiva do Torcatense em sentido.

Aos 20’, o 3-0 esteve à vista num lance em que Correia aguentou bem a oposição de Areias, antes de assistir Aziz que não teve felicidade no remate à boca da baliza. Logo a seguir foi a vez de João Paredes escapar a Pedro Campos e rematar às malhas laterais.

A tendência era só uma, a da baliza do Torcatense, e face à pressão exercida pelos da casa, os forasteiros raramente ultrapassaram a linha divisória durante a primeira meia hora de jogo.

Aos 28’, Gabi protagonizou belo disparo após passe de André Pinto. O esférico saiu muito perto do poste esquerdo da baliza de João Nuno.

Aziz voltou a estar em destaque aos 31’. O avançado ganês foi bem lançado em profundidade e criou bastante perigo, obrigando João Nuno a defender a dois tempos.

O Torcatense apenas por duas vezes é que conseguiu aproximar-se realmente da baliza de Pedro Albergaria, já na reta final da primeira parte. Aos 42’, Garcia cruzou na direita e João Ribeiro atirou contra o corpo de Evrard. Em seguida, os mesmos protagonistas tiveram papéis invertidos com o primeiro a desviar de cabeça ao lado um cruzamento do segundo.

A etapa complementar dificilmente poderia começar melhor. Logo aos 48’, no seguimento de um livre lateral, Joni levantou para a área e Weliton desviou para o fundo das redes, assinando assim o 3-0 e o segundo da sua conta pessoal esta temporada.

Os instantes iniciais configuraram um FC Vizela muito semelhante ao da primeira parte. Fortes na reentrada, os pupilos de Carlos Cunha tiveram mais duas excelentes situações para marcar.

Aos 50’, Aziz, descaído sobre o lado esquerdo, enquadrou-se bem com a baliza e procurou atirar em jeito na tentativa de surpreender João Nuno, mas a bola saiu ligeiramente por cima.

Aos 53’, foi João Paredes que, beneficiando de um passe de mestre de Joni, fez o esférico sair rente ao poste. Adivinhavam-se mais golos para o FC Vizela.

Algo que se tornou real à passagem do minuto 68. Excelente jogada iniciada por Carlos Fortes, com o atacante a lançar João Pedro e o capitão a assistir na perfeição o oportuno Correia.

Seguiu-se um dos bonitos momentos da tarde com o regresso de Diogo Lamelas, muito ovacionado pelo público presente. Recorde-se que o “camisola 17”, à semelhança de Aziz, estava ausente da competição desde Março, devido a uma lesão grave no joelho direito.

O marcador esteve na iminência de voltar a mexer aos 78’ e 80’. No primeiro momento, registo para um remate de Carlos Fortes ao lado, após bom envolvimento entre Diogo Lamelas e Gabi.

No segundo lance, um livre apontado por Joni resultou num portentoso cabeceamento de Weliton para defesa instintiva de João Nuno.

Porém, a “mão cheia” de golos aconteceu mesmo aos 82’. Dani fez o passe para a desmarcação de Aziz e este, ao rematar, contou com um ligeiro desvio de Fábio, o suficiente para tirar o esférico do alcance do guarda-redes do Torcatense.

O sexto poderia ter acontecido imediatamente a seguir. Correia não chegou a tempo de responder afirmativamente ao cruzamento tenso de João Paredes.

Objetivo cumprido para esta jornada 11 do campeonato com o FC Vizela a somar mais 3 preciosos pontos, juntando-lhe a isso o facto de conseguido o 8.º jogo sem sofrer golos.

O empate caseiro do Pedras Salgadas possibilitou a ascensão do Merelinense ao 2.º posto, mas a vantagem dos vizelenses relativamente a esse lugar passou de 6 para 7 pontos.

Segue-se viagem a Trás-os-Montes, onde no próximo domingo, dia 03 de Dezembro, pelas 15:00 horas, o FC Vizela terá um embate difícil em Montalegre.

 

FICHA DE JOGO

Local: Estádio do FC Vizela (Vizela)

Árbitro: João Matos (AF Viana do Castelo)

Assistentes: Jorge Brito e João Pedro Morte

FC VIZELA: Pedro Albergaria; João Pedro (C) (Diogo Lamelas, 71’), Weliton, João Cunha e Gabi; Evrard (Dani, 53’), André Pinto (Carlos Fortes, 66’) e Joni; João Paredes, Correia e Aziz.

Suplentes não utilizados: Rafa, Amian, João Oliveira e Miguel Oliveira.

Treinador: Carlos Cunha

TORCATENSE: João Nuno; Vieirinha I, Fábio, Areias e Pedro Campos (Tiago Vieira, 66’); Nené (Xavi, 63’), Vitinha e Felipe Sousa; Garcia, Pedro Rui (C) (Júnior, 63’) e João Ribeiro.

Suplentes não utilizados: Parauta, Vieirinha II, Rui Costa e Karama.

Treinador: Francisco Branco

Golos: Aziz (2’ e 82’), Joni (8’, g. p.), Weliton (48’) e Correia (68’).

Cartões Amarelos: Nené (10’), Pedro Rui (51’) e Areias (71’).