FC Vizela reforçou estatuto de líder em Montalegre

FC Vizela reforçou estatuto de líder em Montalegre

A equipa comandada por Carlos Cunha deu mais um passo em frente na sua marcha vitoriosa, que já vai em 8 triunfos consecutivos para o Campeonato de Portugal.

Em jogo da 12.ª jornada, o FC Vizela foi a Montalegre vencer por uma bola a zero, uma partida difícil, não só pelo valor do adversário, mas também pelas circunstâncias climatéricas, já que a temperatura máxima esteve sempre muito próxima dos 0º centígrados.

A turma vizelense apresentou-se sempre muito determinada em campo e contou com uma forte ajuda vinda da bancada, que esteve bastante preenchida com adeptos do FC Vizela.

Logo aos 3’ de jogo, Aziz deu o primeiro aviso. O ganês, muito bem lançado por João Paredes na direita, rematou com perigo para defesa difícil de Tiago Guedes.

Respondeu o Montalegre através de Aliu Cassamá, aos 9’, com um remate cruzado que levou algum perigo junto da baliza de Pedro Albergaria.

Não demorou muito nova tentativa do FC Vizela com Gabi a atirar ligeiramente ao lado, depois de uma boa recuperação de bola por parte de Aziz.

O Montalegre, apesar da sua débil (e enganadora) situação classificativa, nunca deixou de criar dificuldades aos vizelenses. Aos 23’, Paulo Roberto chegou mesmo a introduzir o esférico dentro da baliza, mas o lance foi bem invalidado por posição irregular do atacante barrosão.

Com o decorrer do tempo, foi igualmente crescendo a superioridade do FC Vizela sobre o adversário. Aos 27’, Aziz surgiu isolado na cara de Tiago Guedes (nota para o excelente passe de Joni), mas o remate acabou por não sair com a direção desejada.

Até que, aos 31’, no seguimento de um lançamento lateral de Gabi, Correia foi à disputa da bola na área e esta sobrou para João Paredes atirar certeiro para o fundo das malhas, proporcionando assim grande festa à numerosa falange de apoio vizelense.

O FC Vizela poderia ter dilatado a sua vantagem até ao intervalo. Aos 36’, Joni armou o remate; aos 40’, João Paredes, em esforçada incursão pelo lado direito ficou perto de bater Tiago Guedes (o marcador do golo acabaria por abandonar as quatro linhas lesionado, logo a seguir); e aos 45’, Gabi rematou forte à baliza na cobrança de um livre direto.

Por sua vez, o Montalegre também criou algum embaraço nos instantes finais da etapa inicial. Aos 39’, Weliton protagonizou excelente corte, anulando as intenções do cruzamento de Aliu Cassamá e, aos 45+2’, Paulo Roberto, na execução de um livre frontal, acertou na barra.

A segunda parte abriu praticamente com um FC Vizela dominador e recheado de fulgor em termos ofensivos. Logo no primeiro minuto, Correia jogou para João Pedro e André Pinto correspondeu com um bom remate ao cruzamento do capitão.

Pouco depois, aos 61’ e 62’, dupla situação iminente de golo tirada a papel químico. Weliton, de cabeça, acertou por duas vezes no travessão, após dois pontapés de canto.

Claramente instalado no meio-campo dos da casa, o FC Vizela insistiu em busca do segundo golo e dispôs de mais duas tentativas. Correia não chegou por pouco ao cruzamento de Aziz (64’) e Carlos Fortes rematou por cima no minuto seguinte.

Entretanto, o Montalegre recuperou algum equilíbrio, fruto do reforço da sua linha ofensiva com as entradas de Iuri Gomes e Baba Sow, o que significou trabalho ao sector recuado dos vizelenses.

Precisamente, Iuri Gomes disparou com perigo aos 67’ e Aliu Cassamá, talvez o elemento mais inconformado do adversário, penetrou na área aos 74’, valendo precioso corte de Evrard quando o barrosão se preparava para atirar à baliza.

Contudo, a ocasião de maior perigo protagonizada pelo Montalegre aconteceu aos 78’. O experiente Paulo Roberto desmarcou Aliu Cassamá e foi hora de Pedro Albergaria revelar-se fundamental na defesa dos 3 pontos. Magnífica defesa do guardião vizelense.

O desafio entrou então numa ponta final emotiva, na qual o FC Vizela viu novamente a sua audácia embater nos ferros. André Pinto tocou para João Oliveira e este cruzou na direita para Diogo Lamelas acertar no poste, estavam cumpridos 85’.

O apito final despoletou enorme festa dentro e fora das quatro linhas, até porque este triunfo foi conquistado num recinto extremamente difícil, onde equipas como Fafe ou Vilaverdense, por exemplo, não venceram.

Com esta vitória, o FC Vizela já soma 8 seguidas e 8 pontos de vantagem relativamente ao 2.º classificado, sendo agora também a equipa com mais pontos somados (32) no Campeonato de Portugal (o histórico Farense da Série E empatou e contabiliza 31).

Segue-se a receção ao conjunto madeirense do Câmara de Lobos. A partida da 13.ª jornada está marcada para as 15:00 horas de domingo, dia 10 de Dezembro.

 

FICHA DE JOGO

Local: Estádio Dr. Diogo Alves Vaz Pereira (Montalegre)

Árbitro: Márcio Torres (AF Viana do Castelo)

Assistentes: Emanuel Rocha e Bruno Rocha

MONTALEGRE: Tiago Guedes; Michel, Bruno Morais, Yann Ismani e Zack; João Fernandes (C), Bela Tavares (Chao Wei, 85’) e Bruno Barreto (Baba Sow, 71’); Prince (Iuri Gomes, 56’), Paulo Roberto e Aliu Cassamá.

Suplentes não utilizados: Rodrigão, Digas, Tomás e Fábio Pais.

Treinador: José Manuel Viage

FC VIZELA: Pedro Albergaria; João Pedro (C), Weliton, João Cunha e Gabi; Evrard, André Pinto e Joni (João Oliveira, 75’); João Paredes (Carlos Fortes, 41’), Correia e Aziz (Diogo Lamelas, 81’).

Suplentes não utilizados: Rafa, Amian, Dani e Miguel Oliveira.

Treinador: Carlos Cunha

Golo: João Paredes (31’).

Cartões Amarelos: Prince (24’), Zack (27’), Pedro Albergaria (45’) e João Oliveira (83’).