Resposta de campeão em Mirandela

Resposta de campeão em Mirandela

Numa jornada extremamente importante, não só porque se seguia a um resultado inesperado, mas, sobretudo, porque se sabia que um dos rivais, a AD Fafe, não iria pontuar, o FC Vizela mostrou fibra de campeão no difícil terreno do Mirandela.

Um triunfo concludente por três bolas a zero, construído ainda na primeira parte, permitiu à turma de Rui Amorim ampliar de dois para quatro pontos a vantagem sobre o segundo classificado.

Privado da utilização de Rafael Viegas, expulso no final da última partida, o técnico dos vizelenses promoveu os regressos de João Pedro, Weliton, João Oliveira e apostou na estreia de Vitinho como titular. Todos estes atletas deram uma excelente resposta.

O Mirandela até entrou determinado, mas o melhor que conseguiu foi uma situação em que Adílio Varela quase chegou para o desvio a uma bola endossada por Nuno Corunha, aos 9’.

Contudo, o FC Vizela também entrou bem, a procurar ter bola e criar problemas ao adversário através da mobilidade e envolvência dos seus jogadores no processo ofensivo.

O primeiro aviso até surgiu de bola parada, com Leandro Souza a surgir oportuno para o desvio de um livre batido por Tarcísio (13’), mas o melhor veio logo a seguir, sobre o quarto de hora.

João Oliveira procurou João Pedro, o capitão assistiu Leandro Souza na perfeição e este não se fez rogado, cabeceando de forma certeira para o primeiro golo da partida.

Qual injeção de confiança, o FC Vizela acentuou a dinâmica ofensiva com Vitinho a protagonizar nova vaga num corredor direito particularmente ativo.

Do outro lado, Alex Porto ainda tentou de fora da área, com o remate a sair ligeiramente por cima do travessão, mas a resposta seguinte dos vizelenses foi letal. Excelente a combinação entre João Pedro e André Soares, com o extremo a servir Zé Valente para um disparo seco e eficaz.

Com dois golos de vantagem, que deixaram os muitos adeptos vizelenses em festa, tudo parecia encaminhado para uma exibição ao nível das melhores esta época. Assim foi.

Pouco passava da meia hora de jogo quando o FC Vizela selou o resultado final. Mais uma jogada de processos simples pelo lado direito, com João Pedro a ir à linha de fundo cruzar e Tarcísio, vindo de trás, a fazer um bonito golo, recheado de colocação e técnica.

Os números da vantagem vizelense podiam ter sido mais expressivos ainda antes do intervalo, pois Zé Valente, de forma acrobática, tentou bater João Tiago, aos 36’.

A equipa da casa não se deixou abater e obrigou Rafa a mostrar serviço na sequência de um forte remate de Clayton, aos 39’.

Porém, algum desequilíbrio emocional dificultou ainda mais a vida ao Mirandela, que ficou reduzido a dez devido à expulsão de Adílio Varela e também com um suplente a menos, pois Carlos Ponte foi expulso alegadamente por impropérios.

Na segunda parte, privilegiou-se naturalmente a gestão dos acontecimentos e do resultado, que satisfazia, e de que maneira, as pretensões dos vizelenses.

Ainda assim, registo para algumas oportunidades, em maior número para o FC Vizela. Logo nos primeiros minutos, Tiago Borges, do lado alvinegro, e João Oliveira, do lado azul e branco, viram os seus remates sair ligeiramente por cima.

Mais tarde, aos 63’, Leandro Souza, superiormente lançado por Tarcísio, dispôs de soberana ocasião para bisar no encontro, mas o remate saiu desenquadrado.

Entretanto, Rui Amorim começou a refrescar a sua equipa e lançou Fall, que, de imediato, procurou mostrar serviço. O atacante senegalês investiu já dentro da área e serviu João Oliveira de bandeja, só que João Tiago negou a possibilidade de ser batido pela quarta vez.

De resto, Fall quase chegou a tempo de desviar o cruzamento de André Soares, um minuto antes de Kaká regressar aos relvados, cerca de dois meses depois, devido a lesão.

A história do jogo já estava feita para gáudio de todos quantos acompanharam a equipa, cujo apoio foi efetivo do primeiro ao último minuto na cidade transmontana.

A equipa vizelense conquistou assim a sua 18.ª vitória no presente campeonato, onde continua a liderar a Série A, confirmando um triplo registo invulgar e deveras gratificante.

O FC Vizela continua sem perder fora de portas, continua sem sofrer golos longe do seu reduto e, esta jornada, ultrapassou o número de golos marcados, que regista em casa.

A missão dos vizelenses prossegue já no próximo domingo, dia 24, às 15:00 horas. O Maria da Fonte, que procura a permanência, é o adversário, antes de nova viagem a Trás-os-Montes.

 

FICHA DE JOGO

Mirandela 0-3 FC Vizela

Local: Estádio São Sebastião (Mirandela)

Árbitro: Rui Silva (AF Vila Real)

Assistentes: Nuno Fraguito e Bruno Pereira

Mirandela: João Tiago; João Loureiro, Nuno Corunha (C), Zaidu e Zé Ricardo; Tissone, Alex Porto e Clayton (Manecas, 90’+1’); Renato Reis (Amorim, 77’), Adílio Varela e Tiago Borges (Carlos Eduardo, 65’).

Suplentes não utilizados: Tiago Mota, Pedro Santos, Austin e Carlos Ponte.

Treinador: Luís Pinto

FC Vizela: Rafa; João Pedro (C), Weliton, Aidara e Igor Rocha; João Oliveira, Tarcísio (Maks, 73’) e Zé Valente (Fall, 68’); Vitinho (Kaká, 79’), Leandro Souza e André Soares.

Suplentes não utilizados: Cajó, Correia, Kiko e Panin.

Treinador: Rui Amorim

Golos: Leandro Souza (15’), Zé Valente (20’) e Tarcísio (33’).

Cartões Amarelos: Alex Porto (45’+2’), Tiago Borges (45’+2’), Zé Ricardo (59’), Tarcísio (60’) e Rafa (74’).

Cartões Vermelhos: Adílio Varela (42’) e Carlos Ponte, no banco de suplentes (45’+3’).