Triunfo expressivo e exibição a condizer no regresso a casa

Triunfo expressivo e exibição a condizer no regresso a casa

A nossa equipa somou mais três preciosos pontos na receção ao Cerveira, conjunto que chegou este ano ao Campeonato de Portugal, numa partida referente à 9.ª jornada.

Ainda na ressaca de um sorteio que colocou o Benfica na órbita vizelense, a formação comandada por Álvaro Pacheco provou estar completamente focada em cada desafio que lhe surge pela frente. Ora, o Cerveira foi a nova “vítima” da forte dinâmica exercida pelos jogadores vizelenses.

Foi um triunfo expressivo (6-1) e demonstrativo de mais uma exibição bastante conseguida do FC Vizela, na linha do que tem vindo a fazer nos últimos desafios, sobretudo em Lisboa e Chaves.

O primeiro aviso foi dado logo ao segundo minuto de jogo. Kiko Bondoso cabeceou ligeiramente por cima na resposta a um bom cruzamento de Mendes.

De resto, Kiko Bondoso esteve na génese de mais uma ameaça à baliza do Cerveira, na qual Landinho quase chegou a tempo para o remate final, estavam cumpridos 8’.

Não demorou muito o prémio condizente com esta entrada vigorosa dos vizelenses. Na sequência de um pontapé de canto, Aidara surgiu ao segundo poste a cabecear para o fundo das redes.

O primeiro estava feito, mas o segundo estava ali tão perto. Grande incursão de Koffi pela banda direita, o cruzamento atrasado a surgir e Samu a aparecer para o 2-0.

Um resultado prematuro que deixava o Cerveira em grandes dificuldades, até porque o caudal ofensivo do FC Vizela era constante. Landinho e Ericson tentaram a sua sorte, pouco depois.

Só aos 25’ é que o Cerveira conseguiu chegar à área vizelense, porém João Faria, experiente, resolveu a situação com serenidade.

Contudo, a segunda aproximação dos forasteiros à baliza de Rafa deu golo. Júlio Alves desmarcou Jota e este assistiu Tiago Cruz para a redução da diferença, aos 38’.

A esperança do Cerveira pela discussão do resultado foi ténue. Isto porque, três minutos volvidos, o FC Vizela recuperou a diferença de dois golos através de Landinho. O médio da nossa equipa surgiu na passada a finalizar bem um lance trabalhado de Diogo Ribeiro.

Mesmo sobre o intervalo, o Cerveira tentou reentrar na luta em jogada de contra-ataque. Jota fez o cruzamento e Nico chegou ligeiramente atrasado à bola.

O início do recomeço foi uma réplica do que se verificou no primeiro tempo. Agora com a presença da chuva miudinha, o conjunto de Álvaro Pacheco reentrou muito forte, apesar de uma primeira ameaça do adversário. Rafa opôs-se muito bem ao remate de Júlio Alves.

Aos 49’, Diogo Ribeiro elevou a contagem, após receber um excelente passe de Ericson. O mesmo Diogo Ribeiro obrigou Marafona à defesa da tarde e, do canto correspondente, bisou na partida com um bom golpe de cabeça. Estavam jogados 55’.

Com o encontro resolvido, Álvaro Pacheco foi refrescando o seu xadrez com as entradas de João Pedro e Fall. De resto, o atacante senegalês quase teve uma entrada em cheio, pois fez o esférico rasar o poste, depois de receber um passe longo de João Faria.

Perto do derradeiro quarto de hora, Kiko Bondoso fabricou uma boa jogada para Samu, mas o remate do médio de ataque encontrou um opositor pelo caminho.

Kiko Bondoso acabaria por coroar mais um grande jogo com uma autêntica “cereja no topo do bolo”. Mendes fez o passe a rasgar e o talentoso jogador fez a bola entrar no ângulo superior esquerdo para gáudio dos espectadores presentes.

Nos instantes finais, o Cerveira ainda procurou o seu segundo golo, primeiro por Eduardo Aguiar, no seguimento de um canto, depois por Júlio Alves, na cobrança de um livre.

Para a história ficou então o resultado mais volumoso da época para o campeonato (a nossa equipa venceu o Fontinhas pelo mesmo resultado, mas para a Taça de Portugal) e, mais do que isso, os três importantes pontos que permitem a conservação do FC Vizela no 1.º lugar.

No próximo domingo, dia 10, às 15:00 horas, a formação de Álvaro Pacheco joga em Bragança, onde se esperam dificuldades, como acontece para qualquer adversário.

 

Ficha Técnica

Resultado: FC Vizela 6-1 Cerveira

Local: Estádio do FC Vizela (Vizela)

Árbitro: Miguel Ribeiro (AF Porto)

Assistentes: Pedro Costa e José Ribeiro

FC Vizela: Rafa; Koffi (João Pedro, 58’), João Faria (C), Aidara e Kaká; Ericson, Landinho e Samu; Mendes, Diogo Ribeiro (Fall, 67’) e Kiko Bondoso (André Soares, 73’).

Suplentes não utilizados: Cajó, Matheus, Okoli e Cann.

Treinador: Álvaro Pacheco

Cerveira: Marafona; Carlos Gonzalez, Diogo Trindade (Nuno Pereira, 57’), Eduardo Aguiar, André Alves (C) (Derlei, 70’); João Vítor, Rui Neta e Júlio Alves; Jota, Tiago Cruz (Joel Marques, 75’) e Nico.

Suplentes não utilizados: João Sá, Diogo Carvalho, Vítor Hugo e Marcano.

Treinador: Francisco Tobias

Golos: Aidara (9’), Samu (11’), Tiago Cruz (38’), Landinho (41’), Diogo Ribeiro (49’ e 55’) e Kiko Bondoso (72’).

Cartões Amarelos: Júlio Alves (42’) e André Alves (54’).