Enguiço quebrado com uma das melhores exibições da época

Enguiço quebrado com uma das melhores exibições da época

A formação de Álvaro Pacheco interrompeu o histórico recente dos jogos em casa com o velho rival Fafe ao vencer por uma bola a zero, oito anos depois.

Além do triunfo, sempre importante, até porque se tratava de um confronto entre os dois primeiros classificados da Série A, destaque para o grande desempenho dos vizelenses, a quem o resultado ficou a dever mais um ou dois golos.

Foi tremenda a exibição do FC Vizela, em especial no primeiro tempo, período no qual houve mais de uma dezena de remates, nove cantos e um Pedro Freitas a brilhar na baliza fafense.

Na outra extremidade do relvado, Ivo Gonçalves foi praticamente um espectador, mérito dos seus colegas que não concederam qualquer veleidade ao adversário.

Ericson começou por dar o aviso, logo aos 4’, ao enviar uma bola de cabeça à barra. Aos 7’, Diogo Ribeiro obrigou Pedro Freitas à primeira grande intervenção na partida.

Ambiente escaldante nas bancadas (mais de um milhar de espectadores presentes) e dentro das quatro linhas, com alguns excessos na agressividade imposta pelo Fafe a resultarem na expulsão de Zé Oliveira, logo aos 9’, devido a uma entrada dura sobre Diogo Ribeiro.

Dificuldades acrescidas para os fafenses que, depois, viram Diogo Ribeiro atirar às malhas laterais e Koffi rematar ligeiramente por cima, aos 14’ e 16’, respetivamente.

Mais tarde, no espaço de um minuto, duas grandes situações para o FC Vizela. Tavinho encheu o pé e Pedro Freitas fez uma das defesas da noite. Logo a seguir, o guardião fafense seria outra vez chamado a aplicar-se para negar um golo cantado a Kiko Bondoso.

Muito perto da meia hora de jogo, uma lesão de João Faria forçou a primeira substituição na equipa vizelense, antes do único remate do Fafe na etapa inicial. Nei atirou muito ao lado.

Aos 38’, boa jogada entre Tavinho e Diogo Ribeiro, com o goleador a assistir Ericson para uma tentativa semelhante àquela que originou o seu grande golo no jogo com o Pedras Salgadas.

Só dava FC Vizela e o golo já se justificava há muito. Eis que, numa penetração de Koffi pela área, o marfinense acabou derrubado por Chico, originando a pronta marcação do castigo máximo.

Da marca dos onze metros, Diogo Ribeiro desfez o nulo e apontou aquele que viria a ser o tento decisivo no encontro, aos 44’. Este foi o quinto jogo consecutivo a marcar por parte do goleador que já leva 16 golos no campeonato.

No segundo tempo, a toada vizelense manteve-se, se bem que o Fafe mostrou algum atrevimento durante o quarto de hora final, embora, também aí, o FC Vizela pudesse ter sentenciado.

Logo aos 50’, Matheus cabeceou com perigo sobre a barra e, oito minutos depois, Paulo Monteiro arriscou nova expulsão no conjunto fafense, após entrada ríspida sobre Tavinho.

Aos 64’, Ivo Gonçalves efetuou a sua primeira defesa de registo no desafio, ao segurar um desvio de cabeça de Raúl, após canto batido por Juan Villa.

Na resposta, Tavinho por muito pouco não conseguiu desfeitear Pedro Freitas, no seguimento de um grande cruzamento e Koffi.

Já no derradeiro quarto de hora, com as alterações esgotadas (Landinho e Cann também vieram ajudar à conquista do triunfo), Diogo Ribeiro primeiro, Samú depois, estiveram na iminência de fazer o segundo para os vizelenses.

Aos 89’, Ivo Gonçalves mostrou grande atenção ao defender um cruzamento de Raúl, muito chegado à baliza, isto depois de Tavinho ter espreitado novamente o golo.

Em tempo de compensação, o Fafe escapou a um resultado mais consentâneo com a diferença de prestação entre as duas equipas. Cann desenhou uma grande situação para Tavinho, que permitiu a defesa. Samú acertou na trave, depois de excelente arrancada de Tavinho.

Apesar da margem mínima, o triunfo do FC Vizela não sofre qualquer contestação e permitiu dilatar a diferença pontual relativamente ao seu perseguidor Fafe (6 pontos mais a vantagem no confronto direto), bem como para o terceiro posto, agora ocupado pelo Vitória SC ‘B’.

O conjunto de Álvaro Pacheco aponta já o foco para a deslocação a Guimarães, frente ao Berço SC, agendada para as 15:00 horas do próximo domingo, dia 16. Será a segunda visita ao Campo da Pista de Atletismo Gémeos Castro esta temporada, recinto no qual procurará a felicidade que não teve aquando da primeira deslocação (derrota por 1-0 com o Vitória SC ‘B’).

 

Ficha Técnica

Resultado: FC Vizela 1-0 AD Fafe

Local: Estádio do FC Vizela (Vizela)

Árbitro: Tiago Mendes (AF Braga)

Assistentes: Marco Teixeira e Gaspar Castro

FC Vizela: Ivo Gonçalves; João Pedro (C), João Faria (Matheus, 27’), Aidara e Koffi; Ericson, Zag (Landinho, 66’) e Samú; Tavinho, Diogo Ribeiro (Cann, 80’) e Kiko Bondoso.

Suplentes não utilizados: Rafa, Rabiola, André Soares e Mendes.

Treinador: Álvaro Pacheco

AD Fafe: Pedro Freitas; Chico, Paulo Monteiro, Zé Oliveira e Carlos Freitas; James Arthur, Rúben Marques e Juan Villa (Ferrinho, 80’); Nei, Malik (Raúl, 62’) e Tiago Nogueira (C) (Prince, 14’).

Suplentes não utilizados: Fred Fangueiro, Helinho, João Victor e Bertinho.

Treinador: Ricardo Silva

Golo: Diogo Ribeiro (44’, g. p.).

Cartões Amarelos: Tavinho (32’), Zag (42’), Paulo Monteiro (59’), Matheus (84’), Aidara (85’) e Chico (90’+2’).

Cartão Vermelho: Zé Oliveira (9’).