«Os meus jogadores fizeram uma exibição conseguida» – Álvaro Pacheco

«Os meus jogadores fizeram uma exibição conseguida» – Álvaro Pacheco

A estreia do FC Vizela na edição 2020/2021 da Taça de Portugal foi bem conseguida. Um triunfo fora de portas, por duas bolas sem resposta, diante do Câmara de Lobos foi o resultado.

O desfecho deixou Álvaro Pacheco satisfeito, embora tenha identificado algumas dificuldades no jogo vizelense durante a etapa inicial: «A responsabilidade pela passagem era nossa. Sabíamos que tínhamos de imprimir um ritmo alto, um jogo posicional muito bom, porque o adversário ia jogar no nosso erro, com linhas muito baixas. Na primeira parte, tivemos algumas dificuldades em perceber os espaços que eles nos deixavam para podermos acelerar», considerou.

«Estamos felizes pela passagem de eliminatória num campo que não é fácil. Um relvado sintético que nos causou dificuldades, pois tínhamos de dar dois, três toques para dar fluidez ao jogo. Ainda assim, o adversário não criou uma oportunidade e nós tivemos várias. Foi um jogo complicado, porque, mesmo a perder, o Câmara de Lobos não quis um ritmo muito elevado. Estamos de parabéns, mais uma vez, os meus jogadores fizeram uma exibição conseguida», continuou.

Álvaro Pacheco promoveu uma autêntica revolução no onze em relação ao jogo anterior com o Desportivo de Chaves, mas a confiança era evidente: «Se há algo com que nós contamos é com o plantel todo. As oportunidades surgem a qualquer momento. Todos estão identificados com o jogo da equipa. Estes jogadores estão de parabéns porque deram um sinal à equipa técnica de que podemos contar com eles», sublinhou o treinador dos azuis.

Ainda com a excelente campanha da última temporada na memória de todos, questionado acerca do objetivo para esta edição, Álvaro Pacheco foi pragmático: «Passo a passo. O nosso grande objetivo era passar esta eliminatória. O próximo é a conquista dos três pontos já no sábado com o Mafra. Independentemente do adversário que nos calhar, iremos para esse jogo com muita vontade de passar. Queremos continuar aqui até nos deixarem», garantiu.