FC Vizela somou mais um ponto na sua caminhada

FC Vizela somou mais um ponto na sua caminhada

Um ponto é sempre um ponto e todos são importantes no percurso de uma equipa. Numa partida difícil, como é habitual no Estádio José Santos Pinto, mítico recinto do Sporting da Covilhã, o FC Vizela empatou a zero e alcançou o seu 12.º jogo consecutivo a somar pontos.

De resto, a tradição vigorou neste desafio, na medida em que a divisão de pontos entre serranos e vizelenses tem sido um registo dominante nas visitas à cidade-neve da Serra da Estrela.

O Sporting da Covilhã estreou José Bizarro no comando técnico e, talvez por isso, a equipa tenha apresentando um estofo anímico distinto do patenteado em jogos anteriores.

À melhor entrada dos da casa no encontro, foi respondendo sempre com assertividade defensiva e concentração máxima a formação comandada por Álvaro Pacheco.

Aos 4’, os serranos chegaram mesmo a introduzir o esférico na baliza vizelense, mas Rui Areias estava ligeiramente deslocado e o lance acabou bem anulado por Fábio Veríssimo.

Ainda durante o quarto de hora inicial, concretamente aos 12’, Pedro Silva, em dia de aniversário, brilhou entre os postes, inviabilizando as intenções do disparo de Gleison.

O mesmo Pedro Silva voltaria a destacar-se com uma saída arrojada para evitar o remate do desmarcado Bernardo Martins, sobre os 15’.

Este primeiro quarto de hora serviu de alerta ao conjunto vizelense, pelo que, a partir daí, começou paulatinamente a subir de produção e a procurar romper em zonas mais adiantadas do terreno.

A forma como o Sporting da Covilhã procurava neutralizar o jogo do meio-campo ofensivo dos azuis constituía um óbice às oportunidades habituais, tão frequentes noutras partidas.

Aos 31’, André Almeida anulou uma boa iniciativa de João Pedro, já dentro da área, e, mais tarde, foi Léo Navacchio a evitar maior perigo numa jogada de Kiko Bondoso.

Ao intervalo, o nulo no marcador premiava naturalmente o melhor desempenho das defensivas de ambos os conjuntos.

No reatamento, o FC Vizela entrou claramente melhor e bem se pode dizer que o primeiro quarto de hora deste período foi a antítese dos primeiros quinze minutos do encontro.

Logo a abrir a segunda metade, Ericson, servido por André Soares, armou o remate à entrada da área, mas o esférico sofreu um ligeiro desvio pela linha de fundo.

Aos 48’, foi novamente André Soares a fazer o passe, desta feita para Diogo Ribeiro testar a atenção a Léo Navacchio, antes de Marcos Paulo ameaçar com um cruzamento bem tenso.

Entretanto, Álvaro Pacheco refrescou a sua equipa com três substituições de uma assentada, na tentativa de forçar mais a rutura da defensiva local.

Contudo, o Sporting da Covilhã aguentou a pressão e voltou a equilibrar a contenda, a ponto de consumar uma ou outra aproximação de maior relevância junto da área vizelense.

Aos 70’, Gleison travou novo duelo com Pedro Silva, na cobrança de um livre direto, mas o guarda-redes do FC Vizela voou para mais uma brilhante intervenção.

Pouco depois, Filipe Cardoso atirou de longe ligeiramente por cima do travessão, antes do forcing final dos azuis em busca do golo da felicidade.

Os derradeiros instantes da partida, excetuando um cabeceamento perigoso de Deivison, foram de pressão constante nas imediações da área dos covilhanenses.

Apesar da iniciativa de Cann, de alguns livres, cantos, e algumas bolas cruzadas bem junto à baliza defendida por Léo Navacchio, o certo é que a defensiva serrana segurou o nulo e a divisão de pontos acaba por se ajustar à história desta partida.

«Não conseguimos aquilo que tem caraterizado esta equipa ao longo do campeonato, o sermos capazes de impor o nosso jogo e levá-lo para a nossa zona de conforto», começou por referir Álvaro Pacheco no rescaldo ao encontro.

«O nosso objetivo era conquistar os três pontos, mas, olhando àquilo que foi o desenrolar do jogo, penso que o empate acaba por se ajustar», reconheceu o técnico do FC Vizela.

O próximo desafio do FC Vizela encontra-se agendado para as 17:00 horas de sábado, dia 20 de Fevereiro, em casa, frente ao Casa Pia, um duelo referente à 21.ª jornada que contará com mais uma transmissão televisiva por parte do Canal 11.

 

Ficha Técnica

SC Covilhã 0-0 FC Vizela

Local: Estádio José Santos Pinto (Covilhã)

Árbitro: Fábio Veríssimo (AF Leiria)

Assistentes: Bruno Jesus e Pedro Martins

4º Árbitro: Marco Vieira (AF Guarda)

SC Covilhã: Léo Navacchio; Jean Felipe, André Almeida, Jaime Simões e David Santos; Filipe Cardoso, Gilberto (C) e Bernardo Martins (João Cardoso, 68’); Gleison, Rui Areias (Deivison, 68’) e Léo Cá (Lewis Enoh, 58’).

Suplentes não utilizados: Bruno Bolas, Felipe Macedo, Joel Vital, Lamine N’Dao, Inusah e Wendel.

Treinador: José Bizarro

FC Vizela: Pedro Silva; João Pedro (C), Matheus, Aidara e Ofori (Kiki, 56’); Ericson, Marcos Paulo (Raphael Guzzo, 71’) e Samu; André Soares (Tavinho, 56’), Diogo Ribeiro (Cassiano, 56’) e Kiko Bondoso (Cann, 84’).

Suplente não utilizado: Ivo Gonçalves, Cardozo, Marcelo e Marcelinho.

Treinador: Álvaro Pacheco

Cartões Amarelos: João Pedro (21’), Diogo Ribeiro (27’), Samu (69’), David Santos (80’), Gilberto (90’) e Filipe Cardoso (90’+3’).